Eu precisei desconectar pra criar



Sinceramente, eu fechei o ano bem decepcionada. Trabalhei muito em 2021, me desafiei, fiz trabalhos que tinham potencial de vender com facilidade, fiz trabalhos diferentes. E olhando pra trás, fiquei com a sensação que segui uma cartilha e que não deu nada certo.

Eu sei, são tempos estranhos, muita gente sem dinheiro. Mas quando vivemos a vida no instagram, a impressão que dá é que todos a minha volta estão nadando em sucesso, trabalhando muito, pilhas de caixas enviadas semanalmente pelos Correios. Lançamentos, audiência em constante crescimento, parcerias, eu vi tudo saltando em minha tela. Enquanto isso, meus lançamentos passaram despercebidos, as parcerias mal passam do olá, minha audiência só caiu, meus seguidores nunca mais aumentaram. Então foi impossível não terminar o ano desanimada.

Foi aí que decidi me desconectar da Bem Mimosa pra ver que caminho tomar. Não queria mais abrir o perfil do Instagram, não bordei nem mesmo para mim. Por muitos dias não tive vontade alguma, não senti saudade da pressão, dos insights, de ter que criar conteúdo a qualquer custo. Senti um pouco de vontade de abrir pra ver tantos artistas que sigo e amo acompanhar, mas sabia que era melhor perder qualquer novidade do que ir lá e ter algo que me levasse a estaca zero da comparação.

Não entenda errado, não comparo meu trabalho, muito pelo contrario, sei admirar muitos sem sequer diminuir o meu. Sei que cada artista é único, tem toda uma construção e uma história pra chegar no resultado (a não ser aqueles que só copiam mesmo). Mas comparo quando vejo os números, vejo as fotos no estoque com as caixas prontas para o envio. Então aí vejo só dois caminhos, desistir ou produzir peças "normais" que são vendas garantidas. E não é meu estilo ficar só no trabalho básico, eu amo criar, eu amo desenvolver ideias, me desafiar, misturar técnicas, sonhar.

Por isso me afastei, me desconectei. Precisava desse tempo não exatamente como férias, mas como ócio criativo. Cuidei da casa, cuidei de mim e dos meus. Tarefas simples de manutenção da casa estavam paradas há tempos porque sempre ficavam pra depois, mas sempre ali na cabeça ocupando espaço e energia. Então conforme fui finalizando essas tarefas, minha cabeça também foi liberando espaço, me senti melhor por ter dado atenção pra casa, e novas ideias foram pipocando na minha cabeça. Anotava no celular ou em um papel e seguia trabalhando na casa ou lendo um livro. Até que um dia peguei agenda, papéis e fui criar, rabisquei, sonhei, desenhei muito.

A loja continuou aqui, teve venda, atendi normalmente. Mas foquei no criar offline, sem compromisso de estar postando e respondendo, sem precisar ficar mostrando parte da minha rotina que eu acho tão monótona e desnecessária ficar compartilhando. Há tempos não era tão gostoso criar. Há tempos não me sentia livre e desprendida tendo ideias. Já estou trabalhando tem duas semanas.

Dá pra existir no mundo de hoje assim? Com certeza não. Mas minha meta esse ano é entender meu lugar na internet, sem ficar tentando equilibrar meu tempo com stories, com um perfil de influencer que nunca tive. Como será eu ainda não sei. Espero entender no caminho.